Pesquisa

Desde 2016 o tema da Cannabis Medicinal foi levado para a FIOCRUZ por um grupo de Associações de Pacientes, médicos, pesquisadores e ativistas. Desde então criamos um Grupo de Trabalho com objetivo de atender algumas demandas de saúde pública que envolvem o tema.
Em 2020 a APEPI assinou um Protocolo de Cooperação com o Instituto de tecnologia em Fármacos com a Fiocruz/Farmanguinhos. A ideia é desenvolver um programa de mútua cooperação no campo da Cannabis Medicinal.

Em janeiro de 2021 foi realizada uma visita técnica ao projeto 10 mil plantas e o objetivo da Associação é que a Fazenda seja uma unidade modelo de Farmácia Viva/Verde, para que toda a cadeia produtiva da semente a paciente, seja passível de certificação pelo Ministério da Saúde.







Em 2020 a APEPI assinou um Protocolo de Cooperação com o Instituto de tecnologia em Fármacos com a Fiocruz/Farmanguinhos. A ideia é desenvolver um programa de mútua cooperação no campo da Cannabis Medicinal.

Parcerias de pesquisa

Em 2019 a APEPI firmou parceria de acordo de pesquisa com IFRS para estudo dentro do programa de cooperação e intercâmbio direcionadas à implementação de ações de colaboração técnico-científico, para execução de atividades de pesquisa aplicada, extensão, ensino, desenvolvimento tecnológico e inovação, consultorias, análises e serviços tecnológicos. O projeto tem por objetivo estudar os terpenoides sintéticos e naturais. A Apepi fornece óleos feito artesanalmente para o projeto que ainda está em andamento. Para saber mais entre em contato com o Instituto, Ana Paula – (54) 99710-2817 (estagiária do programa).

Em 2016 a Apepi coordenou uma campanha de captação de recursos para um projeto de extensão universitária na UFRJ, sendo a primeira Universidade do Brasil a oferecer análises de produtos a base de cannabis para pacientes. O Projeto Farmacannabis teve uma projeção nacional, mas o projeto não teve continuidade por questões internas da universidade: https://www.facebook.com/FarmaUFRJ
Plataforma do Catarse (https://www.catarse.me/farmacanabis) - utilizada para arrecadação de fundos para o projeto
Workshop de extração de canabinoides feito por professoras da Universidade, alunos e associados da Apepi em um dos laboratórios da UFRJ
Laudo de um dos resultados de óleo da Apepi feito artesanalmente

Em março de 2020 fizemos uma parceria com o laboratório de Análises Toxicológicas da Unicamp para analisar os óleos da Apepi, seriam analisados 10 canabinóides, terpenos, microorganismos e metais pesados. Com essas análises conseguiríamos ter um óleo mais estável e oferecer aos pacientes e médicos informações mais precisas. A Unicamp acabou fechando com o COVID-19. Estamos aguardando sua reabertura para fazer as análises.